Arte não precisa ser chata

por Helô Gomes

ar te, TE dar AR.

Acho que é isso.

Arte é respiro.

é oxigênio.

é vida.

Não serve se fica parada, estática.

Não (ser) – não (vê) pra nada.

Arte quando só produto não passa de objeto das modas.

E, a moda, assim como toda arte, só serve se transforma.

Se transforma o look, o ânimo, a auto estima e a estima pela vida

Salve, salve look do dia que transforma o dia!

E como transformam:

moda vira arte que vira a gente que vira arte que vira a vida

Re-signfica o avesso.

Moda só é superficial se a gente deixar.

Arte também.

//

E já que temos a sorte de viver em uma época maravilhosa em que essa tal rede mundial de computadoras permite a troca de textos, fotos e idéias de um jeito tão fácil, aqui vão dois exemplos que comprovam que arte pode (e deve) ser bem humorada:

+ CLASSICAL FUCK 

Classical Fuck é um Instagram com postagens divertidíssimas, rápidas, leves e sagazes. Nenhuma prepotência e toda beleza de quadros estilo Renascentistas. Vê só:

arte-humor

“Onde você está? Não te vejo há anos”

screen-shot-2016-09-14-at-4-06-10-pm

“Quando você precisa ir pro trabalho mas não consegue sair do celular”

screen-shot-2016-09-14-at-4-06-33-pm

“Quando sua foto tem muitos likes e muda de nomes pra números”

 screen-shot-2016-09-14-at-4-10-27-pm

“E aí gatinha, se você tivesse apenas uma semana de vida,  o que você gostaria de fazer? Viajar uma semana pro futuro” 

screen-shot-2016-09-14-at-4-10-57-pm

“Quando alguém te oferece comida e você finge que não vai aceitar” 

+ Quando Bob McFerrin se junta à orquestras…

O que dizer de uma apresentação de música clássica onde o maestro começa com “Let’s get down, let’s get funky” , que toca Bach de camisa e coloca a batuta atrás das orelhas? Com vocês, ninguém menos que Bob McFerrin – sim, o mesmo de “Dont’t Worry, Be Happy“.

O cara é simpatia pura: brinca com as notas, com o som, com as pessoas, com a vida, com a gente…

Pra mim, a melhor apresentação dele é a que anda passando no Arte 1 em que ele toca com a orquestra sinfônica de Viena Sério: de ba-bar. Tem um pedacinho no Youtube com a valsa Strauss, se maravilhem, migos:

 pqp.

E tem também essa apresentação (está na íntegra) com a filarmônica de Israel que você não sabe se aplaude, se ri, se filma pra por no Snap…

Sensacional sim ou com certeza?

Share this article

About Helô Gomes

You May Also Like

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *