coisas que a gente não aprendeu nunca a segurar: dinheiro, bebês e o tcham

Tem um quadro daquele bonde de talentos italianos do Renascimento chamado “O Triúnfo de Galatéia” e, nele, Dona Galatéia (que significa “donzela branca”) está fugindo do seu admirador Polifemo (eita nome complicado pra um crush, hein, migleys) em uma fantástica carruagem de conchas puxada por… golfinhos! #umCarroAMenos #GalateiaEcoSustentável #NãoVáDeBike #VádeGolfinho #foraTemer

Bom, diz a lenda que a moça queria dar um belo de um balão no tal do Polifemo porque ela era afins mesmo de um outro boy de nome Ácis, um pastor todo romântico/moderno/sensível/querido oin.

Tá, agora, foco: vocês estão vendo os dois anijinhos- cupidos ali de cima?! Com as flechas do Tinder apontadas pra Galatéia? Ouvimos um sim?

  • SIMMMMMMMMMMMM!

E vocês estão vendo Galatéia toda plena musa focada no anjinho-diboas ali atrás da árvore, toda concentrada/romântica/apaixonada pela história que ela mesma decidiu viver?

  • SIMMMMMMMMMMMM!

Pois é gente: Galatéia é moça que segura o TCHAM

 

Share this article

About Coletivo Lirico

Somos um coletivo de arte, moda, cinema, selfies, looks do dia, textão de amor, testículos de legenda, sinais de fumaça, código morse e qualquer outro meio de expressão que nós faça bater o coração! Afinal, a única coisa que a gente pode deixar pro mundo é a nossa percepção dele ;) @coletivolirico

You May Also Like

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *