• Coletivo Lírico
  • /
  • 15 fatos curiosos sobre a família real britânica antes da morte da monarca

15 fatos curiosos sobre a família real britânica antes da morte da monarca

por | 7/11/2022 | cultura

Reprodução/Royal.uk
Imagem: Reprodução/Royal.uk

Todos devem seguir a rainha 

A rainha Elizabeth 2ª dita o tom de todas as cerimônias que participa. Em um jantar, os convidados só podem começar a comer quando ela o fizer. Quando a rainha terminar a refeição, todos devem largar os talheres. É proibido dar as costas a vossa majestade – se ela se levanta, o restante dos convidados deve fazer o mesmo. Até o seu marido, o príncipe Philip de Edimburgo, tem de estar dois passos atrás da rainha quando eles caminham juntos COMPARTILHAR

Reprodução/Royal.uk
Imagem: Reprodução/Royal.uk

As convidadas devem usar chapéu 

Se um dia você for convidada a um casamento real, não se esqueça de usar chapéu. O adereço é obrigatório para as mulheres e faz parte das tradições inglesas COMPARTILHAR

Reprodução/Royal.uk
Imagem: Reprodução/Royal.uk

Buquê cultivado no jardim real 

É uma tradição, desde a época da rainha Vitória, no século 19, que as noivas da família real se casem portando um buquê que contenha murtas, flores cultivadas nos jardins reais. Símbolo do amor e do casamento, ela foi utilizada nos buquês da princesa Diana, Kate Middleton, Meghan Markle e da princesa Eugenie COMPARTILHAR

Reprodução/Peter Jolly/Northpix/Telegraph
Imagem: Reprodução/Peter Jolly/Northpix/Telegraph

Dirigir sem carteira: ela pode 

Com 92 anos de idade, a rainha Elizabeth tem a prerrogativa real que faz com ela seja a única pessoa no Reino Unido que pode dirigir sem ter uma carteira de habilitação, e ainda leva a Duquesa de Cambridge para passear COMPARTILHAR

Reprodução/SouthLondon
Imagem: Reprodução/SouthLondon

Nada de carinhos em público 

De acordo com o protocolo da monarquia inglesa, os casais da família real não podem trocar carinhos em público quando estão em eventos oficiais, principalmente em viagens. Os momentos de intimidade são reservados apenas para quando estão com pessoas próximas e distantes das câmeras COMPARTILHAR

Reprodução/Darryl Dyck/Associated Press/Folha/UOL
Imagem: Reprodução/Darryl Dyck/Associated Press/Folha/UOL

Viagem separada 

Os herdeiros diretos do trono não são autorizados a viajar juntos – por exemplo, a rainha Elizabeth não pode embarcar no mesmo avião que seu filho, o príncipe Charles. Esta regra foi criada para garantir que, caso ocorra algum acidente, a sucessão ao trono esteja garantida. A partir dos doze anos de idade, o príncipe George também não poderá viajar junto com seu pai, o príncipe William. Parece estranho, mas a regra também é seguida em muitas empresas pelo mundo, que não colocam dois executivos no mesmo voo, e até em famílias comuns endinheiradas COMPARTILHAR

Reprodução/Royal.uk
Imagem: Reprodução/Royal.uk

Presente recebido, presente aceito 

Durante os eventos em que os membros da família real atendem ao público, é de costume que eles recebam muitos presentes, principalmente flores. Eles não podem recusar nenhum deles, por ser considerado uma falta de educação com as pessoas COMPARTILHAR

Reprodução/Royal.uk
Imagem: Reprodução/Royal.uk

Dois aniversários 

Na Inglaterra, é tradição que o rei ou rainha não comemore o aniversário no dia em que nasceu. Esse costume foi criado para que o evento pudesse ser celebrado no verão ou na primavera, aumentando as chances de que os festejos acontecessem em um dia ensolarado. A rainha Elizabeth nasceu no dia 21 de abril, quando comemora com seus entes queridos. Mas o seu aniversário é celebrado oficialmente no dia 10 de junho, feriado na Inglaterra COMPARTILHAR

Reprodução/Royal.uk
Imagem: Reprodução/Royal.uk

Permissão para casar 

As seis primeiras pessoas na linha de sucessão ao trono inglês, com menos de 25 anos, precisam obter um licença da rainha antes de se casarem. Ou seja, se ela não concordar com o matrimônio, tem o poder para impedir que ele aconteça

Reprodução/Royal.uk
Imagem: Reprodução/Royal.uk

Viajar sem passaporte: ela pode 

Dentre uma das concessões que só a rainha tem está a permissão de viajar sem passaporte. O restante da família real precisa ter o documento em dia para passear fora do Reino Unido COMPARTILHAR

Reprodução/Royal.uk
Imagem: Reprodução/Royal.uk

Traje reserva 

Quando o pai da rainha Elizabeth, o rei Goerge 6º, morreu, ela estava em uma viagem pela África e, ao retornar para a Inglaterra, não possuía nenhum traje preto para descer do avião. Depois desse episódio, foi estabelecido que os membros da família real devem sempre carregar um traje de luto na mala quando viajam, para que eles estejam preparados caso ocorra alguma tragédia COMPARTILHAR

Reprodução/Twitter @RoyalFamily
Imagem: Reprodução/Twitter @RoyalFamily

Bolsa-zap 

Você já deve ter percebido que a rainha sempre anda com uma pequena bolsa de lado, não é? Pois o acessório não serve apenas como adorno – ela a usa para enviar alguns sinais para sua equipe. Se a soberana está cansada de conversar com alguém, pode passar a bolsa do braço direito para o esquerdo, por exemplo. Agora, se ela quer encerrar um jantar, coloca a bolsa em cima da mesa COMPARTILHAR

Divulgação
Imagem: Divulgação

Primeiro casamento gay 

O primo da rainha Elizabeth 2ª lorde Ivar Mountbatten casou-se com James Coyle no dia 22 de setembro de 2018. Esse foi o primeiro casamento gay dentro da família real britânica COMPARTILHAR

Reprodução/Graziadaily.co.uk
Imagem: Reprodução/Graziadaily.co.uk

Looks inusitados 

Antes de atrair os olhos da mídia por causa do seu casamento, a neta da rainha Elizabeth 2ª, Eugenie já chamava atenção pelos seus looks. Eles são considerados diferentes e extravagantes se comparados com os do restante da família. A princesa, que gosta de moda e de ousar no seu estilo, sempre aparece como destaque quando o assunto são as roupas COMPARTILHAR

Reprodução/Royal.uk
Imagem: Reprodução/Royal.uk

Harry e Meghan grávidos 

No dia 15 de outubro de 2018, a gravidez de Meghan Markle foi anunciada no Twitter oficial do Palácio de Kensington. O nascimento do bebê é esperado para o primeiro semestre de 2019

e agora, o que será que muda?

Um casal que vale a pena se inspirar! <3



Autor:

Helô Gomes
Helô Gomes é bacharel em jornalismo, premiada nacionalmente com a obra "Cordel de Moda - arte e Cotidiano na feira de Caruaru"; cobriu as principais semanas de moda do circuito Nova York, Londres, Milão, Paris, Rio e São Paulo, publicou e apresentou pesquisas científicas a convite da USP em Dublin, Moscou, Budapeste e Cracóvia, é apaixonada por literatura e arte e no Coletivo Lírico expressa todo seu olhar sobre a moda em forma de objetos de consumo afetivos

Ver perfil e publicações >

0 comentários
Enviar um comentário

Leia mais!

Carrinho0
Seu carrinho está vazio =(
Continuar Comprando
0
Abrir bate-papo
Olá 👋
Podemos ajudá-lo?