A resenha no mundo da moda é só uma: o desfile da coleção resort da Chanel em Cuba. Também, pudera: um país que até ontem (e nós estivemos lá pra comprovar!) estava completamente fechado a qualquer tipo de cultura capitalista de repente é passarela de uma das mais importantes grifes de moda.

Mais do que um desfile de moda, Karl proporcionou pra gente um desfile de experiências antropológicas: ele conseguiu misturar modelos e moradoras de Havana, história e modernidade, barulho e música, pérolas e flats, tweed e camisetas…

Aliás, Karl deu aula pra gente de styling com t-shirt! Separa o mojito e vem com a gente:

  CHANEL_RES17_912

  1. T-shirt combina com: conjuntinho de saia midi mais jaqueta de tweed e oxford! Detalhe que a peça tem o mesmo tecido, ou seja, é pra ficar caretinha mesmo. O sapato masculino que dá aquela quebrada genial no look

CHANEL_RES17_933

2. Outro jeito mara-gênio de usar camiseta: com blazer customizado. Vale patches, vate bottons e vale até maxi flor com tule, como fez nosso amigo Karl – a gente lembrou do vestido de noiva da Carrie, quando ela coloca um pássaro na cabeça (e é abandonada no altar). Presença de palco, hein?

CHANEL_RES17_1086-1

3. Das brincadeiras que a gente adora: túnel do tempo no look! Esse aqui é total 60’s (com a jaqueta de tweed e bolsinhos) encontrando os anos 70’s no jeans manchado. Não parece que a camiseta é tipo um elo condutor que liga as duas décadas? Amamos real_oficial.

CHANEL_RES17_1557

4. Seria muito óbvio a gente falar que camiseta combina com saia estampada de seda, porém, a grande genialidade desse visual (na nossa opinião) está justamente na choker de pérola e camélia – dois clássicos da Chanel. Porque assim: a gente está acostumada a ver choker ou muito góticas ou muito ricas: ou elas são douradas com vibe áfrica ou de veludo e couro com vibe Crepúsculo mesmo. Por isso, adoramos a idéia do Karl de deixar a choker com arzinho arisocrático! Esperamos que os lojistas da 25 de março vejam esse post e imitem logo o acessório, obrigada.

CHANEL_RES17_1645

5. Pra terminar, vamos relembrar a moda do casaco cabide – aquela em que a gente não vestia/veste o casaco, mas apenas coloca no ombro a peça, sabe como? Então, agora, assim como tem a “metadinha da selfie” no Snapchat, é bem possível que comece uma onda de “metadinha no blazer”. Tem que ver como fica a praticidade disso aí porque, tá combinado: estéticamente tá maravilhoso.

 Karl, brilhou.