Metalinguagem fashion

por | 20/01/2022 | 2022, moda

Passando agora em Criciúma (polo têxtil nacional), em Santa Catarina, me deparei com um camelô cujo manequim me deixou boquiaberta, pra dizer o mínimo (contém paradoxo): uma camiseta (pluz size) onde a estampa é uma garota (padrão) usando uma camiseta (mais padrão ainda) com a logomarca faslificada da Chanel – lembrando que a grife francesa nunca vendeu e/ou produziu este produto específico. Sim, acompanho os lançamentos da Chanel há mais de uma década e nunca este produto em passarelas nem em campanhas. Se eu estiver errada, por favor, será um prazer ser corrigida.

Aliás, BAFÃO: como marca, já fui notificada pela Chanel por fazer uma brincadeira com a logo, eram os dois “c’s com mistura de humor”, eu ri, eles não.

Pois é! A Chanel me notou. Quem também já me mandou e-mail querendo participação nos lucros da camiseta XL Bündchen foi a irmã da über model (ainda fala assim ou é cringe?), Patricia. Eu respondi: claro, se ela usar! Silêncio na sala. Ela não riu, eu ri.

E todo esse gracejo pra dizer que a metalinguagem fashion dessa T-shirt é pra dizer que a nossa moda a gente inventa, Cazuza, pra se distrair, se enfeitar, se amar, se valorizar… E no final, Coco Chanel, a gente pensa que ela vai existir pra sempre! Bom, você, definitivamente, deixou seu legado.

Que a gente se inspire (mais do que na sua logomarca), mas em suas atitudes, comportamento e visões e que a gente entenda, de uma vez por todas (vem Hamlet!) a questão não é ESTAR ou não ESTAR na moda, é sim SER ou não SER referência de estilo e criatividade. Isso, amor, ninguém faz plágio.

Detalhe: no muro ao lado eu vi esse muro! kkkk

que bagunça

achei simbólico

#forabolsonarogenocida só pra deixar registrado.




Autor:

Helô Gomes
Helô Gomes é bacharel em jornalismo, premiada nacionalmente com a obra "Cordel de Moda - arte e Cotidiano na feira de Caruaru"; cobriu as principais semanas de moda do circuito Nova York, Londres, Milão, Paris, Rio e São Paulo, publicou e apresentou pesquisas científicas a convite da USP em Dublin, Moscou, Budapeste e Cracóvia, é apaixonada por literatura e arte e no Coletivo Lírico expressa todo seu olhar sobre a moda em forma de objetos de consumo afetivos

Ver perfil e publicações >

Confira nossos produtos!
0 comentários
Enviar um comentário

Leia mais!

Carrinho0
Seu carrinho está vazio =(
Continuar Comprando
0
Abrir bate-papo
Olá 👋
Podemos ajudá-lo?