pílula mágica existencial: sirva-se

Outro dia rolou a seguinte enquete numa mesa de bar entre amigos: se você tomasse uma pílula e pudesse desenvolver qualquer tipo de talento, ou seja, se você pudesse se tornar o melhor do mundo em determinada coisa, qual dom você gostaria de adquirir?

Tivemos pianistas, esportistas olímpicos, grandes desenhistas e até poetas… Mas, assim como no amor, a melhor resposta sempre é póstuma e só hoje eu consegui entender o que me faria verdadeiramente feliz: eu quero o talento de ser cada vez mais Heloisa. Quero o dom do atrevimento de alma que transborda em cada atitude, cada palavra e cada olhar. Sintam comigo: existe coisa mais complicada, simples e mágica do que conseguir dizer sim quando você quer dizer sim e não quando você quer dizer não? Esta presença de espírito é relógio da vida e quem não o procura anda, naturalmente, fora do seu tempo. Auto-pontualidade pode desagradar alguns ao longo do caminho mas, uma coisa é certa: ninguém pode te roubar a eternidade de um minuto vivido com o coração.

E, quer saber? Os outros que peçam o dom de se ajeitarem ao meu fuso e que aprendam a lidar com seus próprios jet lags.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest