fbpx

Profissão: fotógrafo

Três profissionais bem queridos me acompanharam durante toda a semana de moda, cada um em um momento, e cada um com um talento bem especial:O fotógrafo Sérgio Caddah, que ia comigo aos backstages. Por lá, as modelos se arrumavam e a gente fazia matérias de beauté, cabelo e às vezes até rolava alguma coisa de moda.

Carol Midori de Lucca , que fazia comigo Fila A, num momento bem: “Quais são seus projetos pra 2009″, hiahuh Era uma correria danada, com um único objetivo: registrar quais eram as pessoas mais interessantes que estavam ali na primeira fila pra conferir o desfile.


E o Alisson Louback, que é o “clicador da night”: nós iamos juntos para aqueles after-parties do spfw.

Vamos por partes:O Caddah é fotógrafo por formação mesmo: ele fez a graduação no Rio e veio fazer pós em fotografia em sampa. Sua história é mais ou menos assim: ele se encantou pela fotografia e começou a clicar pra si mesmo. Chegou a vender várias coisas pra comprar a primeira máquina até que conseguiu um espaço num museu em Tiradentes para expor alguns trabalhos e caiu na graça dos profissionais da área. No currículo, ele tem trabalhos realizados para Vogue Brasil, Rolling Stone Brasil, Elle Canadá, Marie Claire, Capricho… Ele contou especialmente pro S.A que o grande pulo do gato para ser um fotógrafo de backstage é mesclar uma fotografia mais comercial com linguagens poéticas e sociais.Eu e Caddah íamos (cedo, senão não entra =)) lá para os camarins. As pautas eram livres, então a gente soltava mesmo a imaginação: eu começava a conversar com os make up artists, com os hairstylist e Caddah ia soltando o dedo.. De repente, tchanam! Surgia uma idéia bacana e a gente focava a matéria:Alguns trabalhos dele, ó:

Burn it!
O make de Ana Claudia Michels
Os dreads da Osklen
Playlist
Atrás da cena
Pós-desfile
As mais elegantes

Fazer backstage é beeeeem legal: primeiro porque você tem acesso a um pessoal que produz mesmo, que sabe o que tá fazendo, tem altas dicas e que rala mooointo. Segundo,porque lá tem comidinhas delícia hahahaA maior dica do Caddah pra quem quer seguir essa profissão é estudar bastante! Freqüentar museus e ler muitos livros de arte, porque além da técnica, o fotógrafo de backstage tem que ser um profissional bem inspirado, sabe? Afinal, não é nada fácil clicar modelos pseudo-prontas, maquiadores narvosos, cabeleireiros ansiosos e fazer tudo sair bem lindo e glamouroso, né?Outra it-tip valiosa: tem que ficar sempre de olho em tudo, porque um profissional de backstage é, acima de tudo, alguém que consegue capturar o inusitado e o inesperado!

Caddah in action no backstage da V.Rom

Pecado fotográfico? Perder “aquela” cena

Máquina: Canon, 5D

Midori De Lucca quase me fazia ter ataque do coração a cada cinco minutos hihauh: porque ela é mignon e se mete no meio de um monte de gente com uma facilidade de formiga atômica. Era só eu virar pro lado pra fazer uma pergunta para alguém, que ué? Cadê Midori?

A Carol trabalhava com produção de moda quando, por força do destino mesmo, ela soube que precisavam de assistente de fotográfo (contato é tudo nesse meio) e lá foi ela. Agora, a dona doida está no ramo há quase quatro anos. Aprendeu na raça, com dicas de colegas, e prestando bastante atenção do trabalho dos amigos.

Midori bem fofa na ponta do pé pra clicar o pessoalEla garante que o momento mais difícil de fazer fila A é mesmo a falta de educação. Poxa, o que custa a pessoa dar um sorrisinho, ou pelo menos uma olhadinha, né? Quando ela esquece ou não sabe o nome de uma pessoa, ela vai toda sorridente dizendo assim: “Oi, posso só confirmar o seu nome?”Na hora do aperto também vale apelar para a afetividade e perguntar pro colega do lado quem é aquela pessoa que tá todo mundo batendo foto… Se ele for uma boa alma ajuda na hora!=)Um pouquito da Midori aqui, vê só:Maria Garcia, fila AGlória Coelho, fila ANeon, fila APecado fotográfico? Cortar a cabeça ou os pés de alguémSeu baby: Nikon, D80, semi profissionalJá o Allisson é super profissional, tá sempre na hora, e conhece todo mundo da noite, assim nunca perde o furo de tal pessoa estar na feste e acabar não sendor clicado. Ele garante que isso é um ponto fundamental pra quem quer se dar bem na área: saber quem são as pessoas. Não só contatos para futuros trabalhos, mas também quem é quem na noite.A dica é estudar galerias de festas, cocktails, after-parties… Ele me ajuda um monte na hora que chega alguém, assim é possível fazer o registro da pessoa antes de todo mundo, e ter uma “folguinha” na hora de conversar com a pessoa. Sem aquela muvuca, sabe?Pecado fotográfico? Perder um clique por causa de atrasoMáquina: Nikon D3Aqui (alguns) dos clicks dele, ó:

Festa no Bar Secreto

Iguatemi Photoseries

trio de tops

Claro que cada um deles tem um portfólio incrível, e vários outros trabalhos mundo afora – em moda, publicidade, editoriais… – mas procurei contar um pouquinho da parceria que rolou no spfw mesmo, tá?Quem quiser contato dos fofos pra saber mais sobre a profissão só pedir que eu passo com o maior amor, ok ok?Ah, claro, uma dica bem humilde dessa pessoa que vos escreve: máquina fotográfica é que nem corretivo e blush: tem-que-ter mesmo, ainda mais em semana de moda, me quebrou cada galho…

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest