protetor solar pro rosto: Pedro Bial na prática

por | 27/03/2023 | 2023, beleza, lifestyle

Há 3 anos eu moro na praia. Estou no sul do Brasil, então, inverno, eu acho que chove e venta bastante (nada que tire a beleza e o ineditismo da natureza de cada dia) mas desde cedo, aqui, aprendi que precisava usar protetor solar.

Até então eu só usava base e pó para ir em eventos de moda (morei 12 anos em São Paulo capital) para ser bem sincera.

Primeiro eu entrei na fase do BB Cream, mas em função do esporte (faço treino de mais de 4 horas seguidas no sol) e gosto de areia, adoro passar o dia na praia, mergulhando, jogando Beach tennis (antes de ser moda, mas confesso que adoro todo mundo ter entrado no clima! Exercitem-se! O Beach é uma delicia e eu indico!) então uma basezinha líquida não servia mais pra evitar o torrão do sol.

Foi quando uma amiga da CPH – Centro de Performance Humana, minha equipe de Triatlho, me contou do PINK CHEEKS:

(achei na net pra vender aqui, mas nunca comprei neste site)

A primeira vez que usei fiquei absolutamente encantada! Usei em um treino de natação-pedal-corrida super longo, no dia seguinte minha pele estava ZERO esticada, sabe? E olha que tinha sido vento, água salgada do mar, água salgada de suor, eu estava o puro creme do fim do expediente atlético do dia! kkkkk

Bom, lá se vão 3 anos que eu só faço retocar o estoque. Uso todo dia mesmo, então dura mais ou menos uns 3 meses…

o meu é o KM 21, eu sou morena e fico jambo bem linda com bastante exposição ao sol

mas eles tem uma paleta vasta (as corredoras vão achar legal o modo que fizeram a tonalidade!). Eu acho genial. Meu sonho fazer uma maratona. E não basta ser racista, você precisa ser ANTI RACISTA.

Não escorre mesmo, se eu passo protetor líquido, tem que ser da testa pra baixo, porque senão já saio do mar com o produto escorrendo nos olhos enquanto tiro o óculos de natação.

Chego na Bike toda torta tentando não arder o olho e focar na estrada (ali, nas pedrinhas do asfalto) enquanto clico o pé na pedaleira da bicicleta (meus joelhos ralados estão aqui pra comprovar, esse ano foram uns três bombos de sangrar e ardores no banho kkkkk eu sempre penso naquela música trem bala QUEM DISSE QUE DOI MAIS QUE UM CORAÇÃO PARTIDO ESSA PORRA), uma bagunça. Amei tanto que comprei para o meu pai (que passa o dia no parquinho/piscina/hipismo/olhando árvores com o neto dele, meu querido sobrinho Leonardo) e um para meu namorado, que passa o dia com as crianças na quadra de tênis. Teimoso, não usava por nada, o PINK eu consegui convencer de passar porque é bem fácil o bastão mesmo.

Indico!




Autor:

Helô Gomes
Helô Gomes é bacharel em jornalismo, premiada nacionalmente com a obra "Cordel de Moda - arte e Cotidiano na feira de Caruaru"; cobriu as principais semanas de moda do circuito Nova York, Londres, Milão, Paris, Rio e São Paulo, publicou e apresentou pesquisas científicas a convite da USP em Dublin, Moscou, Budapeste e Cracóvia, é apaixonada por literatura e arte e no Coletivo Lírico expressa todo seu olhar sobre a moda em forma de objetos de consumo afetivos

Ver perfil e publicações >

Confira nossos produtos!
0 comentários
Enviar um comentário

Leia mais!

Carrinho0
Seu carrinho está vazio =(
Continuar Comprando
0
Abrir bate-papo
Olá 👋
Podemos ajudá-lo?