Reflexão kafkiana: livro retrata culpa e desencantos modernos

por | 6/06/2024 | 2024, literatura

No início do século XX, Franz Kafka apresentou em diversos escritos metáforas sobre a condição humana, refletindo sobre a opressão e a solidão. 100 anos depois, Fauno Mendonça ressignifica esses elementos kafkianos, como a culpa existente nos conflitos entre bem e mal, para escrever o drama existencial “Bragof”. 

No lançamento, o autor conta a história de um protagonista que atravessa uma jornada de sonhos e realidade para reencontrar os sentimentos perdidos. Neste mundo fantástico, o personagem embarca em uma viagem de trem até Bragof, em um percurso cheio de nevoeiros e seres estranhos. É durante esse trajeto que ele vai encarar as escolhas do passado e pensar sobre a vida a partir das próprias fragilidades e fortalezas.  

Em entrevista, Fauno pode falar sobre os ensinamentos que propõe com a narrativa e como o escritor checo inspirou a abordagem do absurdo integrado ao cotidiano.  

Uma viagem tortuosa rumo à essência da vida

No livro “Bragof”, Fauno Mendonça mistura o real ao onírico em narrativa sobre um homem em busca de sentimentos perdidos

Um homem embarca em uma viagem de trem rumo a Bragofum lugar onde poderá reencontrar os sentimentos perdidos durante a vida. Pelo menos, foi isso que soube depois de cruzar com duas figuras estranhas que apareceram em seu quarto e propuseram a ele esse percurso. Título do livro de Fauno Mendonça, o lugar talvez tenha as respostas sobre a existência que nem mesmo o protagonista compreende.

O problema é que chegar ao local vai ser mais difícil do que imaginava. Sem ter o nome citado na narrativa, o personagem principal desconhece qualquer direção objetiva, e as pessoas que encontra no trajeto estão todas à procura de seus destinos individuais. Ele segue em frente mesmo assim, ainda que precise enfrentar nevoeiros, seres estranhos e momentos de intensa dúvida sobre as próprias escolhas.

A partir da literatura fantástica, o autor elabora um enredo que atravessa os limites entre sonho e realidade. Tudo o que o protagonista experiencia tem efeitos verdadeiros nas suas emoções, apesar de sempre parecer estar no mundo onírico. Muitas vezes, sente-se ansioso, frustrado, nervoso e angustiado, principalmente quando precisa encarar as decisões que tomou no passado e no presente.

— Sente-se, sinto muito, mas você terá que ficar para nos contar sobre seus sentimentos perdidos. Agora, não tenha pressa, você teve todo tempo do mundo…
Aquelas palavras foram avassaladoras e adentraram em minha alma como uma lança pontiaguda, mas antes de atingi-la, acertaram minhas forças. Passei a não mais possuir condições de andar, apenas consegui ficar em pé sem saber ao certo aquilo que deveria fazer. (Bragof, p. 14)

Para construir a trama, o escritor recorreu a vários elementos kafkanianos, como a culpa existente nos conflitos entre bem e mal; a expressão do absurdo e da irrealidade para se contrapor à racionalidade; e a atitude das pessoas de esquecerem erros para criar uma ideia ilusória de felicidade. Fauno Mendonça faz uso destas características para também refletir sobre a fugacidade da vida, a necessidade de coragem no enfrentamento de conflitos e a busca por um significado maior para as vivências humanas.

Esses temas são abordados envoltos do mistério final sobre o que exatamente há em Bragof e se o personagem chegará ao destino. O escritor explica: “A ideia é desconfortar o leitor durante todo o livro ao dar uma possibilidade de que a pessoa acorde. Na maioria das vezes, é possível ter raiva do personagem principal, das escolhas que faz. Mas é importante ter um pensamento crítico: será que isso não acontece comigo de alguma forma?”.

Ficha técnica
Título: Bragof
Autor: Fauno Mendonça
ISBN: 9786500591989
Páginas: 221
Preço: R$ 55,74 (físico) | R$ 11,17 (e-book)
Onde encontrar: Amazon | Clube de Autores 

Sobre o autor: Fauno Mendonça nasceu em Goiânia, em 1968, e formou-se em Direito na década de 1990. Trabalhou por anos como advogado e atualmente atua no Poder Judiciário, em Brasília. Como escritor, publicou cinco livros: “A Busca dos Loucos”, “Ao Norte do Silêncio”, “Encontre-se”, “D. E o Procurador” e Bragof. A publicação “Encontre-se” também está disponível no formato de audiolivro.

Redes sociais do autor:

Instagram: @faunomendoncaescritor
Facebook: /livrosfaunomendonca
Site: www.faunomendonca.com




Autor:

Coletivo Lírico
A Coletivo Lírico foi idealizada pela jornalista Helô Gomes durante um delicioso gole de café e algumas mordidas em um saboroso bolo de laranja, alí na Rua da Matriz, em meio às palestras da FLIP – Festa Literária de Paraty, em julho de 2017.

Ver perfil e publicações >

Confira nossos produtos!
0 comentários
Enviar um comentário

Leia mais!

Carrinho0
Seu carrinho está vazio =(
0
Abrir bate-papo
Olá 👋
Podemos ajudá-lo?