com lenço, com documento e com poesia

“Não há sentido: melhor escapar deixando uma lembrança qualquer, lenço esquecido numa gaveta, camisa jogada na cadeira, uma fotografia – qualquer coisa que depois de muito tempo a gente possa olhar e sorrir, mesmo sem saber por quê” Caio Fernando Abreu “Só existem dois tipos de pessoas no mundo: os que choram e os que […]