Acho curioso como as pessoas tendem a classificar qualquer coisa que envolva um desenho da Disney como infantil.

Pra mim, mágica é tão coisa de adulto. Melhor: sentir a mágica é tão coisa de adulto.

Criança já é um milagre em si porque pra ela tudo é novo mesmo: uma conversa, uma brincadeira, tudo é descoberta, tudo acontece no aqui e agora, tudo é hoje.

Pro adulto não. A gente tem bagagem, tem medo, tem paranoia, tem ansiedades, mil coisas que levam a gente pro passado e pro futuro num iô-iô existencial que insiste em tirar a gente do presente (que, como o nome bem já diz, é o melhor presente que a gente pode dar pra si mesmo: a alegria de viver no tempo do agora).

E aí que qualquer mágica que permita que a gente pare esse deslocamento temporal tem que ser validada & valorizada sim e não diminuída  porque a gente tem medo de parecer cafona, infantil ou imatura.

Cafona é ser triste, galera.

 

“afff, mas isso é coisa de criança”

tomara que seja!

Porque tem que ter muita maturidade pra conseguir ser pleno e ter a sorte de sentir o mundo como uma criança.

 

Trabalho lúdico e lindo da Armour Prints à venda na Etsy

Gostou?

No Society6 tem mais um monte de ilustração legal pra comprar, tudo na faixa dos US$ 15, fica a dica 😉